Grupo de Estudos e Pesquisa em Teoria Política e Pensamento Político Brasileiro.

Apresentação do Grupo Beemote (IESP-UERJ)

GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA EM TEORIA POLÍTICA E PENSAMENTO POLÍTICO BRASILEIRO

HISTÓRIA DO DESENVOLVIMENTO POLÍTICO

* Grupo de Estudos *

– Programa de leituras a partir de 2016-1

1 – POGGI, Gianfranco. A Evolução do Estado Moderno
2 – EISENSTADT, Shmuel N.. Modernização e Mudança Social
3 – HUNTINGTON, P. Samuel. A Ordem Política nas Sociedades em Mudança
4 – REIS, Fábio Wanderley. Mercado e Utopia
5 – MORLINO, Leonardo. Como Cambian Los Regimes Politicos
6 – BADLE, Bertrand; HERMET, Guy. Política Comparada.

Professor Coordenador:
Christian E. C. Lynch

Integrantes:
Todos os membros do BEEMOTE e convidados.


SEMINÁRIO INTERNO DO BEEMOTE

* Colóquios, palestras, seminários e debates promovidos pelo grupo *

– Leitura e discussão de projetos, artigos e demais textos dos membros do grupo, como um seminário permanente do grupo.

Início em 2016/1

Professor Coordenador:
Christian E. C. Lynch

Integrantes:
Todos os membros do BEEMOTE ligados ao IESP e convidados.


BEEMOTE TEORIA

* Grupo de Estudos *

De fato esse grupo de estudos se reúne desde 2014 a partir da leitura de autores centrais para a história do político e história dos conceitos. Nesses encontros lemos autores como Reinhart Koselleck, Quentin Skinner e Pierre Rosanvallon.

Atualmente o grupo está envolvido em leituras que têm início na antiguidade grega e pretendem chegar até a teoria contemporânea, tendo como eixos de análise o conceito de prudência, razão de Estado e racionalidade, para a compreensão das transformações do agir político.

Projeto atual (2015):
Prudência, razão de Estado e racionalidade: as transformações do agir político.

Professor Coordenador:
Christian E. C. Lynch

Integrantes:
Todos os membros do BEEMOTE e convidados.


BEEMOTE BRASIL

* Pesquisas e projetos de publicações *

Dada a natureza instável de seus objetos, as ciências sociais precisam submeter-se  periodicamente a balanços acerca de seu próprio estatuto, na forma de revisões de natureza histórica e epistemológica. Escrever a história delas ou de suas partes constitutivas é tarefa indispensável nessa tentativa de reavaliar seus respectivos estatutos na medida em que colabora para a elaboração de uma reflexão de cunho metateórico. A consolidação e recente expansão da área do pensamento político brasileiro estão a exigir uma contribuição desta natureza, de molde a problematizar determinados a priori do campo. Entre estes, podemos mencionar os conceitos de pensamento , que dialoga ou colide com outros como ideologia , teoria ou ciência ; aquele de brasileiro , que alude às relações delicadas do pensamento entre o nacional e o universal; e o de político , que também se imbrica com o de social . Essas questões, todavia, não podem ser tratadas de modo adequado sem que as precedam tentativas de descrever e compreender historicamente o surgimento da área do pensamento social e político brasileiro no âmbito das ciências sociais, a fim de compreender os dilemas que o constituíram e o seu desenvolvimento posterior. Para dar cabo de todas essas necessidades, impõe-se a constituição de uma agenda de pesquisa visando a compreender cinco pontos que estão a merecer estudos: 1) como a filosofia, a história e as ciências sociais européias pensaram a natureza e a finalidade de uma história das idéias ou de uma história intelectual; 2) como a intelectualidade iberoamericana recepcionou, pensou e praticou esse gênero, tendo por objeto o próprio pensamento sociopolítico, desde o final do século dezenove; 3) como os intelectuais brasileiros lidaram com a história do pensamento brasileiro antes da institucionalização das ciências sociais, especialmente no âmbito do direito, da filosofia e da história; 4) de que modo o processo de institucionalização das ciências sociais impactou no tratamento da disciplina.

Projetos:

1 – Um pensador da República: Joaquim Nabuco, teórico do republicanismo: revisão e republicação de artigos de jornal

2 – Em Torno do Pensamento Político Brasileiro: elaboração de dissertações sobre autores e temas do PPB, bem como atuação nos fóruns para consolidação dessa área da Ciência Política no Brasil

3 – Transcrição, análise e compilação de artigos de Guerreiro Ramos no Jornal do Brasil

4 – Wanderley Guilherme dos Santos e o Pensamento Político Brasileiro: seleção de artigos de formação da área, e republicação dos mesmos

Professor Coordenador:
Christian E. C. Lynch

Integrantes:
Angélica Lovatto
Antônio Dutra
Elizeu Santiago
João Aguiar
Kaio Felipe
Hélio Pirajá Cannone
Lidiane Rezende Vieira
Leonardo Sato
Luiz Carlos Ramiro Junior
Marcelo Tavares
Ozéias do Carmo
Paulo Cassimiro
Pedro Marreca
Tamyres Ravache


OFICINA DO PENSAMENTO POLÍTICO BRASILEIRO

* Formação e produção científica *

A intenção da Oficina (ou ateliê) do Pensamento Político Brasileiro é realizar reuniões para que os integrantes possam perceber e aprender com evolução do trabalho acadêmico, a fim de desenvolver a estrutura, o estilo e a escrita dos textos como um todo. Trata-se de um trabalho coletivo, pois conta com a ajuda mútua, de revisão e crítica entre os membros.

Projetos em andamento:
Revisão de artigos, produção de resenhas, confecção de artigos em co-autorias, etc.

Professor Coordenador:
Christian E. C. Lynch

Integrantes:
Todos os membros do BEEMOTE e convidados.